Marketing próprio vs Marketing de Afiliados – vantagens e desvantagens

Marketing próprio vs Marketing de Afiliados

Marketing próprio vs Marketing de Afiliados, como já vimos anteriormente, marketing de afiliados é uma maneira relativamente simples de blogueiros e outros proprietários de Websites puderem ganhar dinheiro com seus blogs.

No entanto, muitos webmasters sempre acabam dando preferência ao que podemos chamar de “Marketing Próprio”, ou por outras palavras, “iniciativas de promoção dos nossos próprios produtos”.

Basicamente, eles optam por, ao invés de utilizar os espaços publicitários para promover produtos de terceiros, criar seus próprios produtos e divulgá-los nesses mesmos meios, garantindo assim lucro de 100% por cada venda, ao invés da habitual comissão que habitualmente se recebe no que toca a sistemas de afiliados.
Neste post iremos debater as vantagens e desvantagens de cada metodologia e tentar retirar daqui algumas conclusões…

 

Marketing próprio vs Marketing de Afiliados

 

As questões de logística

Você sabe o que está por detrás de um produto de e-commerce? Se já tem historial na área, então deverá estar ciente que antes da apresentação do produto ao cliente final, o mesmo tem que passar por diversas e demoradas fases, desde o processo, de criação, à edição, revisão e posterior produção.

Isto já para não falar dos encargos pós-lançamento, que englobam, por exemplo, manutenção e gestão dos ganhos, o que pode ser uma dor de cabeça em muitos casos.

Assim sendo, ao optar por promover produtos de terceiros (através de sistemas de afiliados) estará assim a evitar todo esse complexo processo, uma vez que não será diretamente responsável por nenhum processo logístico ligado ao blog.

 

 

As comissões

Por mais alto que seja o valor que um sistema possa lhe oferecer de comissão, jamais esse mesmo valor se aproximará daquela que é a comissão recebida em Marketing próprio: 100% dos lucros.

Regra geral, boas oportunidades de negócio no que toca a Marketing de Afiliados envolvem comissões na casa dos 20-25%, podendo em alguns casos chegar aos 30%.

Isso quer dizer que, por cada 100 reais que a empresa responsável pelo produto fizer através de seu website, apenas – e falando na melhor das hipóteses – 30 reais cairão em sua conta.

O que para uns, continua a ser um negócio rentável, poderá ser bastante frustante para outros a ideia de que poderia ter conseguido 100% da receita caso o produto fosse seu…

 

Chegamos agora então à questão central e a que realmente importa: Marketing próprio ou Marketing de AFiliados, qual o caminho a seguir?

Marketing próprio vs Marketing de Afiliados – vantagens e desvantagens
5 (100%) 1 vote[s]

Sobre o autor | Website

António Faneca trabalha na blogosfera há já mais de 6 anos, sendo responsável pelo Blogando com Facilidade, CEO-fundador da empresa de soluções web Web Market.pt, entre muitos outros projetos!

Junte-se a 13.756 pessoas que decidiram aprender tudo sobre Marketing de Afiliados.

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

4 Comentários

  1. Christiano @ Clube do Dinheiro disse:

    Acredito que a melhor resposta é: os dois! Todo blog sempre há espaço para trabalhar com mais de um produto ou serviço à venda. Então, se há fôlego e experiência para fazer seu próprio produto e divulgá-lo, que o faça, mas se desejar, também pode oferecer programas de afiliados em seu blog.

    Se, com o tempo, perceber que as propagandas de programas de afiliados estão a “canibalizar” possíveis vendas de seu produto, nesse caso pode ser uma boa ideia então reduzir a exibição de tais propagandas, mas com um bom sistema de exibição de publicidade é possível fazer com que somente visitantes que já tenham visto a publicidade A vejam a publicidade B e vice-versa.

    • Adriano Luz disse:

      Ola Cristiano,

      Concordo contigo. Temos que explorar ao máximo a capacidade de geração de receita de nossos blogs e sites, sendo os programas de afiliados e os produtos / serviços formas interessantes de rentabilização. O ideal é sempre utilizarmos os dois e dosarmos de acordo com o retorno de cada um deles.

      Um abraço
      Adriano Luz

  2. Kate disse:

    Acredito que o ideal seja a conciliaçao dos dois. Post muito bacana, parabens..